Ir para conteúdo

Fabricantes de pneus investem em soluções para os carros do futuro

Por GLAUCO LUCENA

michelin
Fórmula E tem sido laboratório de desenvolvimento de pneus mais eficientes

Se todas as montadoras estão investindo pesadamente na mobilidade do futuro, não é diferente com os fabricantes de pneus. Afinal, se tem algo que veículos elétricos, conectados e autônomos não poderão abrir mão é de um bom conjunto de pneumáticos. Os veículos autônomos, por exemplo, só usarão pneus run flat – imagine se o passageiro vai querer trocar um pneu furado. Os pneus sem ar, que várias marcas já mostraram como protótipo desde 2011 (a pioneira foi a Bridgestone), também estão na mira de quem desenvolve carros sem motorista.

SAIBA MAIS: ZF apresenta sistema que faz passageiro ignorar estar num veículo em movimento

Segundo Gustavo Fernandes, gerente de Marketing da Goodyear, os pneus de autônomos terão de proporcionar um handling impressionante, já que o tempo de reação do computador é muito mais rápido que de um motorista. Em função disso, muitas soluções dos pneus mais ecológicos vêm ou virão das pistas de competição, por mais contraditório que possa parecer. Um exemplo dessa evolução é o Michelin Pilot Sport Cup 2, hoje calçando superesportivos, mas que tem uma variação utilizada na Fórmula E (de bólidos elétricos), com foco no handling, durabilidade e economia.

image004
Bridgestone patenteou recentemente o primeiro polímero híbrido do mundo

Os materiais são outra ponta dos investimentos dos fabricantes. A americana Bridgestone, por exemplo, anunciou este mês ter patenteado o primeiro polímero do mundo capaz de formar ligações entre a borracha e resinas a nível molecular. Ele apresenta cinco vezes mais resistência a rachaduras e o dobro de resistência à abrasão e tração na comparação com a borracha natural. O material híbrido, batizado de HSR – High Strength Rubber (borracha de alta resistência), é capaz de combinar a maleabilidade da borracha com a resistência da resina, segundo a Bridgestone.

SAIBA MAIS: Mitos e verdades sobre os pneus do seu carro

Já a japonesa Yokohama está testando um apêndice aerodinâmico na lateral dos pneus, que diminui arrasto. Será eficiente pra qualquer carro, mas especialmente para os híbridos e elétricos, já que pode aumentar a autonomia e poupar esforço do motor e da bateria. A solução diminui muito o efeito de “lift” da carroceria em velocidade, ou seja, evita perda de estabilidade. Também o nível de ruído baixou em quase 1 decibel. A tecnologia foi criada em 2015, e algumas marcas japonesas já testam a novidade para lançamento em 2019.

Yokohama-tire-wing
Yokohama criou pneus com apêndice aerodinâmico, que melhoram economia e estabilidade

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: