Ir para conteúdo

Conheça o SOLO, exótico elétrico de três rodas recém-lançado nos EUA

solo1

Mais do que adaptar carros convencionais à propulsão limpa, é preciso criar veículos elétricos que realmente ofereçam opções diferenciadas de mobilidade urbana. Algo como a Renault fez com o Twizy, um minicarro de dois lugares (motorista na frente, passageiro atrás) que já roda no Brasil em parceria com a Porto Seguro. Mas a canadense Electra Meccanica foi além, e acaba de lançar o modelo SOLO, um sofisticado elétrico de três rodas (apenas uma atrás), tecnicamente homologado como uma motocicleta. Ele é totalmente fechado, como o Twizy, mas abriga apenas o motorista. Custa US$ 15.500 nos EUA, passa em locais estreitos e cabe em vagas minúsculas de estacionamento.

solo2

O SOLO possui um motor elétrico de 83 cv e 17,7 kgfm de torque. Chega a 132 km/h, com aceleração de 0 a 100 km/ em menos de 8 segundos. A bateria de 17,3 kWh promete 160 quilômetros de autonomia, mais que suficiente em circuitos urbanos. Ela pode ser recarregada em 3 ou 6 horas a partir de uma tomada de 220V ou 110V, e ainda pode aproveitar os carregadores portáteis ou de estacionamentos.

solo4

Apesar do porte diminuto, o SOLO inclui muitos recursos normalmente não encontrados em motocicletas, incluindo ar-condicionado, vidros elétricos, sistema de som, conexão Bluetooth, assentos aquecidos e um surpreendente porta-malas de 285 litros. Um cinto de fibra de carbono gira a única roda traseira, e não há caixa de transmissão. O SOLO usa rodas de 15 polegadas e é construído com alumínio e materiais compostos, para manter o peso abaixo de 680 kg.

solo5

Não há vidro traseiro, o que pode atrapalhar um pouco a visibilidade, mas o modelo é estreito e tem grandes retrovisores. Há porta dos dois lados, apesar de ser um monoposto, para que o motorista possa entrar e sair com mais facilidade, seja de que lado o triciclo estiver estacionado. 

A fabricante canadense entrou em um acordo com a marca chinesa de motocicletas Zongshen para produzir 75.000 unidades do SOLO até 2020. A ideia é se expandir para outros mercados. No trânsito de São Paulo e outras metrópoles brasileiras, serviria muito bem, sobretudo em dias de chuva e trânsito pesado.

solo3

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: