Ir para conteúdo

Audi e Hyundai se unem para desenvolver tecnologia de carros elétricos

Um dia depois de Volkswagen e Ford anunciarem uma parceria global para desenvolvimento de novos veículos comerciais (a princípio), a alemã Audi e a coreana Hyundai se uniram para desenvolver tecnologia de células (ou pilhas) a combustível para veículos elétricos. As duas empresas planejam fazer uma licença cruzada de patentes e conceder acesso a alguns componentes. O contrato ainda depende de  aprovação das autoridades regulatórias. As duas montadoras querem levar a célula a combustível à maturidade da produção em série de forma mais rápida, eficiente (e, claro, compartilhando os pesados custos de desenvolvimento).

Audi-h-tron_quattro_Concept-2016-1600-0e

Os dois anúncios em seguida revelam que os custos para encarar os novos desafios de mobilidade estão pesados demais para serem tocados de forma isolada por cada fabricante. A tendência é que novas parcerias surjam entre montadoras, a mesma forma como já ocorrem entre marcas de carros e os novos gigantes do mundo digital.

“A célula a combustível é a forma mais sistemática de condução elétrica e, portanto, um ativo potente em nosso portfólio de tecnologia para a mobilidade premium sem emissões do futuro”, afirmou Peter Mertens, do conselho de Desenvolvimento Técnico da Audi AG. “Em nosso roteiro de carros FCEV (Fuel Cell Electric Vehicle), estamos unindo forças com parceiros fortes como a Hyundai. Para o avanço dessa tecnologia sustentável, a cooperação é a maneira inteligente de liderar inovações com estruturas de custos atraentes.”

Hyundai-Nexo-2019-1600-07

“Estamos confiantes de que nossa parceria com a Audi demonstrará com sucesso a visão e os benefícios dos FCEVs para a sociedade global”, diz Euisun Chung, vice-presidente da Hyundai Motor Company. “Este acordo é outro exemplo do forte compromisso da Hyundai em criar um futuro mais sustentável enquanto melhora a vida dos consumidores com veículos movidos a hidrogênio, o caminho mais rápido para um mundo com emissões realmente zero.” A Hyundai está avançada neste tipo de veículo, com o lançamento no no que vem do Nexo alimentado por células a hidrogênio (foto acima).

Longas distâncias e tempos curtos de reabastecimento tornam o hidrogênio uma fonte futura muito atraente de energia para a mobilidade elétrica. Isso é particularmente um fato em potencial para os automóveis maiores, onde as vantagens de peso do veículo movido a célula a combustível inerentes ao seu design são particularmente pronunciadas. Além de mais avanços na tecnologia, os principais aspectos para o seu sucesso no mercado futuro incluem a produção regenerativa de hidrogênio e o estabelecimento de uma infraestrutura suficiente.

Dentro do Grupo Volkswagen, a Audi assumiu a responsabilidade pelo desenvolvimento dessa tecnologia e atualmente trabalha em sua sexta geração. No início da próxima década, a Audi apresentará o primeiro modelo com uma produção em série reduzida. Será um SUV  de luxo com autonomia de longo alcance. O contrato de licença com a Hyundai já está focado no próximo estágio de desenvolvimento destinado a uma oferta de mercado mais ampla.

Audi-h-tron_quattro_Concept-2016-1600-01

A Audi já trabalha com conceitos de célula a combustível há quase 20 anos. O primeiro veículo de teste foi o compacto A2H2, em 2004, seguido pelo Q5 HFC, em 2008. O A7 Sportback h-tron quattro de 2014 introduziu o sufixo “h-tron” para representar o elemento hidrogênio. O conceito h-tron quattro (foto acima), apresentado em 2016, demonstrou ainda mais a tecnologia da marca alemã nesse campo.

 

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: