Ir para conteúdo

Fiat, Jeep e Alfa Romeo também ficarão fora do Salão de Paris

O Salão de Paris, marcado para outubro, será o maior do ano em área e quantidade de pavilhões. Contudo, terá uma das edições mais esvaziadas de sua mais que centenária história. A maioria das marcas da FCA (Fiat Chrysler Automobiles) ficará de fora da exposição bienal, de acordo com a imprensa francesa. Isso inclui marcas de peso como Fiat, Jeep e Alfa Romeo.

Fiat_Paris

A FCA se une a grandes montadoras, como Ford e Volkswagen, que também optaram por não ter estande no outrora disputado salão francês. Opel, Nissan, Volvo, Mazda, Infiniti, Mitsubishi e Subaru também não darão as caras na Cidade Luz.

De acordo com a imprensa daquele país, Fiat, Alfa Romeo, Jeep e Abarth não terão estandes na feira. Já a Maserati não terá um estande tradicional e decidirá neste mês se quer exibir seus carros na zona “Mondial Limited”, um espaço dedicado aos supercarros. A marca Lancia, que vende carros apenas na Itália, não estará presente na feira, que começa em 2 de outubro. Dessa forma, apenas a Ferrari, que foi desmembrada da FCA em 2015, estará presente na feira com um estande tradicional.

Vale lembrar que essas marcas da FCA se ausentaram no ano passado do Salão de Frankfurt, o maior do planeta. A FCA, por meio de um porta-voz, declarou que o potencial de vendas e publicidade não justifica o esforço para participar do show, segundo a revista France L’Argus.

Jeep_Paris

Com essa série de desistências, o tradicional formato de salão automotivo está cada vez mais em xeque. O Salão de Detroit do ano que vem, por exemplo, será o mais esvaziado da história. Os fabricantes de automóveis estão preferindo consumir seus recursos em eventos de marketing autônomos transmitidos ao vivo pela internet, ou participar de feiras de tecnologia como a CES de Las Vegas, que sempre ocorre em janeiro e faz cada vez mais sucesso.

CLIQUE AQUI PARA SABER A OPINIÃO DE AUTOBUZZ SOBRE O FUTURO DOS SALÕES AUTOMOTIVOS

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: