Ir para conteúdo

A bordo de uma Kombi cinquentenária… E elétrica!

IMG-20180612-WA0002
Quem já dirigiu uma Kombi sabe o quanto este veículo é peculiar. Volante praticamente na horizontal e motorista sentado sobre o eixo dianteiro são só algumas das diferenças em relação à maioria dos carros. Isso sem contar o formato pouco aerodinâmico da perua. Imagine então um modelo de 1967 com um motor elétrico? Isso mesmo. No episódio desta semana de Fuelture, Ricardo Sant’Anna conta como é dirigir uma Velha Senhora com mais de 50 anos de vida, equipada com um motor elétrico, como o BMW i3 ou o Tesla Model 3 dos episódios anteriores.
IMG-20180612-WA0001
O monovolume da Volkswagen foi convertido pela empresa ZelectricBug, de San Diego, na Califórnia (EUA). Como a tecnologia ainda é nova, um kit de conversão custa cerca de US$ 30 mil, ou algo em torno de R$ 110 mil. Embora funcione como um brinquedo de luxo, o fato é que a propulsão elétrica pode ser uma solução para parte da frota de carros antigos, visto que grandes cidades da Europa e da Ásia dificultam (e muito!) o uso de modelos clássicos. Quer saber como é divertida essa Kombi? Então aperte o play e assista ao episódio desta semana de Fuelture.

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: