Ir para conteúdo

Cinco razões para você acreditar que ainda usará veículos elétricos

carros-elétricos

Você é daqueles que torcem o nariz para a presença do carro elétrico no mercado brasileiro? Motivos não faltam. Aqui, em 2017, foram vendidos apenas 3.296 modelos híbridos e elétricos. Para melhorar esse número, o governo federal já sinalizou que deverá reduzir o IPI de 25% para 7% – o mesmo dos modelos 1.0. Apesar de promessas, e da atual crise de abastecimento provocada por protestos de caminhoneiros contra o aumento dos preços dos combustíveis, o incentivo a esses veículos ainda é quase nulo no país.

Mas o fato é que a eletrificação avança em boa parte do planeta, e é difícil imaginar que o Brasil ficará de fora desse movimento. Afinal, estamos falando de montadoras e fornecedoras multinacionais, que atuam de forma global, além de novos players gigantes, como o Uber, que apostam firmemente nesse tipo de propulsão.

Aos poucos, as barreiras que existiam para a popularização dos veículos elétricos vão caindo por terra, como o custo elevado, a baixa autonomia, os problemas de recarga e o tamanho das baterias. Soluções não param de surgir, reduzindo os entraves que ainda restam e aumentando a confiança dos usuários.

street-2835261_1920

 

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: