Ir para conteúdo

O lado positivo e negativo dos carros elétricos

O Tesla Roadster vermelho singrando o espaço sideral desde 6 de fevereiro parece uma metáfora de como os carros elétricos ganharam as alturas entre os assuntos mais discutidos no universo automotivo. Mas será que o consumidor está mesmo interessado em ter um elétrico na garagem? Segundo a Nissan, sim. Pesquisa divulgada pela montadora diz que 80% dos compradores na América Latina (incluindo Brasil) teriam um se o preço fosse compatível com o do carro tradicional.

carregadores

Intenção de consumo à parte, por enquanto eles só conseguem ganhar espaço no mercado às custas de fortes subsídios e pressões governamentais. Mas nos salões automotivos de todo o mundo, só se fala disso. Na feira de tecnologia CES 2018, eles marcaram forte presença.

Quando uma novidade desse tipo chega com tanta força, as polêmicas tornam-se inevitáveis, assim como o surgimento dos lovers e haters. Há motivos para ver o veículo elétrico como algo tão iluminado que pode trazer o progresso sem emitir tantos poluentes? Sim. Há razões para suspeitar do lado sombrio de seu discurso “verde”? Muitas.

CONFIRA REPORTAGEM ESPECIAL FEITA PARA A REVISTA QUATRO RODAS PELO EDITOR DE AUTOBUZZ, GLAUCO LUCENA

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Um comentário em “O lado positivo e negativo dos carros elétricos Deixe um comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: