Ir para conteúdo

Ford deixa de vender carros de passeio nos EUA e vai enxugar linha no Brasil

linha_ford

Na semana passada, a Ford anunciou que vai abandonar o segmento de carros de passeio nos EUA, exceção feita à versão aventureira do Focus (Activ), que será importada da China em baixos volumes. Restarão apenas as picapes e os SUVs, além do icônico esportivo Mustang, um modelo de nicho. Adeus Fiesta, Focus Sedan, Fusion e Taurus, sedã que liderou o mercado americano por cinco anos na década de 90. Faz sentido esse movimento? A questão é polêmica, e revela que a marca americana, que criou o conceito de linha de montagem, está na maior encruzilhada de sua história centenária – foi fundada em 1903 pelo genial e visionário Henry Ford.

No Brasil, a situação também não é das melhores, embora a marca ainda ostente a quarta posição no ranking de vendas, graças ao sucesso do Ka (hatch e sedã). O problema aqui é justamente a dependência desse modelo pequeno, de baixo valor agregado, que não garante grandes margens de lucro. O outro campeão da marca, o pioneiro EcoSport, foi sobrepujado pelo quarteto de SUVs compactos Honda HR-V, Jeep Renegade, Nissan Kicks e Hyundai Creta. A última atualização não ajudou o modelo a recuperar volume de venda.

Fiesta_brasil

Além de Ka e EcoSport, a Ford vende baixíssimos volumes de Fiesta e Focus. Por sinal, os dois estão defasados em relação aos modelos vendidos na Europa, e não há perspectiva de atualização. O Fiesta e o Ka terão um sucessor em comum em 2021. O Fusion, importado dos EUA, vai sair de linha. A picape Ranger argentina não consegue acompanhar as vendas da dupla líder (Toyota Hilux e Chevrolet S10). Para complicar, a linha de caminhões está na berlinda, pois a marca já não produz caminhões em nenhuma parte do planeta.

CONFIRA TODOS OS DETALHES DO MOMENTO DELICADO DA FORD NO BLOG AUTOBUZZ DA SEMANA EM IG CARROS

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Um comentário em “Ford deixa de vender carros de passeio nos EUA e vai enxugar linha no Brasil Deixe um comentário

  1. Sem atualizar o que tem (Fiesta e/ou Focus), se enxugar o que tem, DESAPARECE.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: