Anúncios
Ir para conteúdo

Ford Focus muda globalmente, mas Brasil deverá ficar sem a novidade

Ford-Focus_Sedan

Hoje a Ford revelou a quarta geração do Focus hatch e perua na Europa e do Focus Sedan na China. Com linhas bastante renovadas e muitas novidades mecânicas e tecnológicas, o modelo começa a chegar na metade do ano aos mercados do hemisfério norte. E no Brasil? Não há certeza de renovação do modelo produzido na Argentina, já que as vendas do hatch e do sedã andam para lá de decepcionantes.

No ano passado, a Ford emplacou 4.756 unidades do Focus hatch e 6.163 do sedã no país. Neste primeiro trimestre, mesmo com o mercado reagindo, foram apenas 815 unidades do hatch. Um pouco acima do VW Golf, mas metade do volume do líder Chevrolet Cruze. Verdade seja dita, o segmento de hatches médios no Brasil despencou após a chegada dos SUVs compactos, e não dá sinais de reação. Já o sedã foi um pouco melhor, com 992 unidades de janeiro a março. Mas o líder do segmento, Toyota Corolla, já emplacou quase 14 mil, ou seja, o atual Focus Sedan nunca conseguiu desafiar os campões de venda.

Ford-Focus_Sedan-tras.jpg

O novo, em tese, teria mais condições de entrar na briga, mas será que vale o investimento na fábrica Argentina? Será que vale a Ford investir nesses segmentos onde nunca foi bem, ou deveria focar numa linha de SUVs mais completa? A Fiat, sabiamente, deixou de lado o segmento médio e se deu bem com os modelos de sua controlada Jeep. Se a Ford não atualizou completamente nem o Fiesta, de um segmento mais promissor, dificilmente o fará com o Focus. O mais provável é que ele deixe de ser produzidona Argentina e passe a ser importado apenas em versões mais requintadas.

CONFIRA POST QUE EXPLICA PORQUE HOJE É MAIS INTERESSANTE TER UMA GAMA COMPLETA DE SUVS DO QUE DE HATCHES E SEDÃS

 

Ford-Focus_hatch_frente.jpg

Mas vamos às novidades do modelo apresentado hoje. A Ford redesenhou o Focus para dar mais ênfase à tecnologia semi-autônoma e ao design esportivo externo, como parte de uma estratégia para torná-lo globalmente relevante. A quarta geração é construída sobre a nova arquitetura C2 da Ford.

O design do carro ficou mais esportivo, com o recuo da cabine e o alongamento do capô. Os arcos das rodas traseiras mais proeminentes e a aparência de saídas duplas de escape também contribuem com o aspecto jovial. A cabine foi projetada para incluir a chamada tela flutuante acima do painel central.

Ford-Focus_interior

A tecnologia semiautônoma no Focus foi incluída em um pacote de opções que a Ford chama de Co-Pilot360, incluindo manutenção da faixa e controle de cruzeiro adaptativo ao caro da frente. O motorista pode escolher modelos de direção Sport, Normal ou Eco. A Ford garante que o aumento do entre-eixos favoreceu o espaço interno.

O modelo europeu tem motor a gasolina EcoBoost turbo de três cilindros 1.0 com três opções de potência, além do EcoBoost 1.5 litros com duas opções. Isso sem falar dos motores diesel. Uma nova transmissão automática de oito marchas equipa opcionalmente quase todas aversões.

Ford-Focus_hatch_tras.jpg

Anúncios

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

2 comentários em “Ford Focus muda globalmente, mas Brasil deverá ficar sem a novidade Deixe um comentário

  1. E o que sobra à/da Ford então? Definhar e morrer por aqui? Ao menos é o que parece…. Nada de Fiesta novo, apesar de usar a mesma plataforma do anterior, nosso atual. No tal segmento de SUV’s, queridinho do mercado, segundo as próprias montadoras, fora o Ecosport, a empresa continua “morta”, absolutamente inerte. O que lhe resta então?

  2. Pelo jeito vai investir só em Ka e EcoSport no Brasil, importando o restante da linha, meu caro Eduardo. Abraço

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: