Ir para conteúdo

Flagra: novo VW Jetta roda no ABC paulista e chega no segundo semestre

Por GLAUCO LUCENA

vw-jetta-flagra-autobuzz
Teto solar basculado e disfarce que esconde até a cor do sedã

Desde o começo do ano, a presença de alguns modelos camuflados tem sido uma constante no ABC paulista e no interior de São Paulo. Se você vir um deles, e for do tipo sedã de médio porte, pode cravar que é a nova geração do Volkswagen Jetta, como esse das fotos enviadas pelo leitor Marcelo Félix. O ritmo de testes está acelerado, pois a VW pretende lançar o modelo no segundo semestre deste ano, antes mesmo do Salão do Automóvel, marcado para outubro.

A cautela da VW diminuiu desde janeiro, quando o novo Jetta foi revelado no Salão de Detroit (EUA). Mesmo assim, a montadora procura disfarçar, pois ainda tem uma quantidade razoável do atual modelo em estoque. Ela precisa dar fluidez a esse estoque até a chegada da novidade, o que não vem sendo fácil desde a chegada do VW Virtus nacional, há menos de dois meses.

Volkswagen-Jetta-cima.jpg
Esse é o novo VW Jetta limpo, já em produção no México, de onde virá para o Brasil

Explico: o Virtus tem porte quase idêntico ao do Jetta que está saindo de linha, o que leva muitos potenciais compradores de sedã a escolher a novidade derivada do Polo, com visual mais moderno. Em dois meses, o Virtus já vendeu mais de 4 mil unidades. O Jetta, em quase três meses, não passou de 1.500. O novo Jetta usará a mesma e moderna arquitetura MQB da família Polo, porém alongada. Ele é um pouco maior que o anterior, mas não muito (cresceu 3 cm em entre-eixos, indo a 2,68 m). O espaço interno melhorou, enquanto o porta-malas foi mantido em 510 litros.

A intensidade de testes se justifica pela necessidade de adaptar a suspensão do modelo, que virá do México (não será mais produzido no Paraná). E principalmente calibrar o motor 1.4 TSI flex de 150 cv, hoje usado apenas no Golf (o Jetta ainda usa motor só a gasolina). A grande dúvida é em relação ao câmbio que será utilizado. Fala-se em uma nova caixa de oito marchas, mas ela ainda não está disponível no Jetta mexicano, o que sugere a manutenção do tradicional câmbio automático de seis marchas. Não se sabe também se será mantido o motor 2.0 TSi de 211 cv na versão topo de linha.

Volkswagen-Jetta-tras
Traseira lembra muito a do irmão menor Virtus

Os preços da novidade deverão ficar perto de R$ 100 mil, com um pacote de equipamentos bem recheado, incluindo um amplo teto solar visto no carro flagrado. Como a versão mais cara do Virtus custa R$ 80 mil (mesmo preço do atual Jetta de entrada), a ideia é afastar um pouco o Jetta para uma faixa superior, mas suficiente para brigar com Toyota Corolla, Chevrolet Cruze e Honda Civic.

 

 

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Um comentário em “Flagra: novo VW Jetta roda no ABC paulista e chega no segundo semestre Deixe um comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: