Ir para conteúdo

De R$ 54 mil a R$ 70 mil, Fiat Cronos ataca principais faixas dos sedãs compactos

Por GLAUCO LUCENA, do Rio de Janeiro

Esperavam-se preços mais altos, mas a Fiat foi conservadora ao tabelar os preços do Cronos, seu novo sedã compacto feito na Argentina (derivado do Argo), que chega às lojas de todo o Brasil na virada do mês. A lista acaba de ser divulgada em evento para a imprensa. Pra começar, ela surpreendeu ao lançar logo de cara uma versão bem básica, a 1.3 manual despojada de tela multimídia e sistema start-stop. Ela sai por R$ 53.990, R$ mil a menos que a Drive 1.3 manual, equipada com esses dois itens. Já a versão automatizada Drive 1.3 GSR parte de R$ 60.990.

IMG_20180221_204222232.jpg

Com motor 1.8 são duas as versões: Precision manual, de R$ 62.990, e automático, de R$ 69.990. A Fiat anunciou ainda que o Grand Siena será mantido em duas versões de entrada, para brigar na base da categoria. O 1.0 custa R$ 45 mil, enquanto o 1.4 teve o preço reduzido de R$ 55 mil para R$ 51 mil. “Com esses dois modelos, e todas essas versões, a Fiat marca forte presença nas faixas de preço onde mais se vende sedãs compactos”, afirmou Herlander Zola, diretor da marca.

Segundo Zola, o público deste segmento é majoritariamente masculino (67%), casado (80%), com filhos (67%), na faixa entre 35 e 50 anos (50%). “E 60% dos compradores dessa categoria têm um único carro, por isso valorizam tanto o espaço interno e do porta-malas, sem abrir mão de design moderno, conforto e tecnologia”.

Entre as surpresas do modelo estão o maior porta-malas da categoria (525 l) e uma tecla no volante que aciona comando por voz para várias funções, inclusive escolher endereço no Waze e receber e enviar mensagens no WattsApp.

Fiat_Cronos_Precision_AT6_AMB (2).jpg

 

Glauco Lucena Ver tudo

Paulistano, nascido em 1967, é jornalista, com formação em Ciências Sociais e MBA em Gestão de Negócios. Desde 1990 atua no setor automotivo. Trabalhou por 24 anos em redações de jornais, revistas e sites, entre eles Autoesporte (Editora Globo), Jornal do Carro (Estadão) e Carsale (UOL).

Recentemente, dentro do Grupo FCA, foi um dos responsáveis pela comunicação da Jeep durante os 3 anos do processo de relançamento da marca no Brasil. Hoje, atua como colunista, consultor, gerador de conteúdo e influenciador digital na área automotiva.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: